Canyon da Fumaça – Nova Ponte, MG

100_4669

Eu estava ansiosa para que o fim de semana chegasse. Minha empolgação parecia de criança quando vai ao parque. Já fazia um tempinho que não acampava, daí tanto entusiasmo.

Saímos no sábado por volta das 08:30 e percorremos cerca de 70 km até chegar no Canyon da Fumaça. O percurso foi bem tranquilo e assim que pisei na terra senti que seria um fim de semana perfeito.

A cachoeira estava um pouco vazia devido o período de estiagem, mas mesmo assim sua beleza é inquestionável.

DSCN1903

Cachoeira da Fumaça (ou Rio Claro). São 45 metros de altura e muitas possibilidades.

Chegamos por volta das 09:45 no local e já começamos a montagem do cabo aéreo. Devido a animação, disposição, conhecimento e ótimo entrosamento da equipe pouco antes do 12:00 estava tudo pronto. Então era só testar e curtir até o sol de pôr.

Quanto ao pulo teste acho interessante mencionar que eu mesma me ofereci para faze-lo. Me perguntaram de onde vêm tanta coragem, e eu sempre respondo que não é apenas coragem, mas também confiança no profissional que coordenou o processo de montagem e vistoria de todo equipamento.

DSCN1904

Pulo teste. Adrenalina pura!!!

DSCN1907

Eu amo e respeito muito minha vida para arrisca-la de forma insensata! Ressalto que é de suma importância escolher profissionais capacitados e autorizados para praticar esse tipo de esporte.

Depois do pulo teste era hora de almoçar. Engana-se quem pensa que almoço de camping é só macarrão instantâneo ou sopa em pó. Hahaha

Na sexta à noite minha amiga Angela de Oliveira e eu preparamos uma super farofa nutritiva, composta por: carne desfiada, banana, castanhas e farinha de mandioca. Se ficou gostosa? Demais da conta, sô.

DSCN1942

Farofa delícia.

De baterias recarregadas era hora de mais um pulo e curtir a paisagem linda do Canyon da Fumaça.

Perdi as contas das gargalhadas gostosas que dei nesse dia, pois além estar em um lugar maravilhoso as companhias fazem toda diferença. Galera incrível e cheia de energias boas.

IMG_1853

Minha amiga Angela de Oliveira e eu nos preparando para mais um salto. Eita menina corajosa. Foto – Clayton G. Fotografias


100_4666

Eu me rendo diante de tanta beleza.

O sol já se preparava para se pôr quando começamos a montar o acampamento. Pensem numa hora engraçada. Era o primeiro camping de algumas pessoas e virou festa a montagem das barracas e a busca de lenha para acender a fogueira.

DSCN1954

Parceria para montar a barraca e para tudo mais. <3

DSCN1961

Moradias temporárias prontas, lenha para acender a fogueira e precisávamos decidir onde tomar banho. Tínhamos a opção de nos lavar no rio ou andar aproximadamente 1,5 para tomar um banho quentinho no camping Rio Claro. É claro que as meninas optaram pela segunda opção. Rsrsrsr Pagamos apenas R$ 5,00 por um banho quente e retornamos para preparar o jantar.

E o que temos para o jantar???

Canjiquinha (milho triturado da marca Sinhá) com carne moída. Yumi, yumi.

Ficou uma delícia e nos ajudou a esquentar, pois fez muitooo frio naquela noite.

DSCN1984

Estava frio, mas estava bom!

O sono só não foi mais agradável devido o frio. Recomendo o uso de saco de dormir ao invés de cobertor.

clayton

Imagem noturna captada pelas lentes de Clayton G. Fotografias.

Foi bastante engraçado, pois fui vestindo tudo o que tinha na minha mochila: duas calças, duas meias, duas blusas de frio, anorak, luvas, touca e cachecol; e mesmo assim senti frio. Mas foi só o sol nascer e tudo se resolveu.

O chuvisco que vinha da cachoeira molhou bastante as barracas, daí resolvemos deixa-las armadas para que secassem. Nesse intervalo de tempo chegou a galera que participaria do evento, e nos esquecemos das barracas.

Deixo aqui um alerta importante: Achamos que a fogueira havia sido apagada completamente, mas devido vegetação/clima secos e vento constante o fogo reacendeu e alastrou se. Por sorte alguém viu a tempo e medidas de contenção foram tomadas com auxilio de um bombeiro que participava do evento. Duas barracas queimaram parcialmente e ficou a lição de que precisamos ser mais cuidadosos e atenciosos ao apagar uma fogueira.

Incidente sob controle e continuamos aproveitando o dia que estava lindo de viver.

IMG_1925

Separando cordeletes. Foto – Clayton G. Fotografia

É inquestionável o quanto o contato com a natureza faz bem, e saber aproveitar cada minuto ali faz toda a diferença.

Particularmente esqueço-me dos problemas e concentro-me em apenas absorver tudo de maravilhoso que aquele lugar pode me proporcionar.

Não há dinheiro que pague a sensação de liberdade, leveza e a harmonia que experimentamos quando saímos da rotina e nos permitirmos viver experiências novas. Estar perto da natureza simplesmente renova as energias, motiva a encarar com mais firmeza os desafios diários e nos permite entrar em contato com nossa essência. Não poderia deixar de mencionar as amizades que nascem de eventos assim; surgem de mansinho e ficam para a vida toda.

Garotas fantásticas: Virgínia Jansen, Angela de Oliveira, Cássia Oliveira e eu. <3

Garotas fantásticas: Virgínia Jansen, Angela de Oliveira, Cássia Oliveira e eu. <3


Eu e ele

Eu continuo dizendo: “A felicidade só é real quando é compartilhada.” Hélder Rozan, meu parceiro de mato e tudo mais. <3 <3 Foto – Sota Bike


IMG_1800

Tenho um caso de amor com a corda. <3 Foto – Clayton G. Fotografias

E assim foi nosso fim de semana, cheio de adrenalina, aprendizado, lições, amizades e muita gratidão pela vida e as oportunidades que nos são concedidas de aproveita-la da melhor maneira possível.

“Viver requer coragem.”

Beijoooooos e até a pròxima!

Sigam no facebook:

Escolhas de Simone

Clayton G. Fotografias

Trilhas Interpretativas

Apaixonado por viagens e aventuras, idealizador do projeto 360go.

Comentários