O simpático casal argentino, Candelária e Herman viajam pelo mundo desde os anos 2000, numa aventura que é o sonho de suas vidas.

Candelária é zootecnista e, Herman, economista. Se conheceram quando ainda crianças e se apaixonaram desde então. Quando se casaram no ano 2000, haviam decidido que queria uma Lua de Mel longa, que durasse cerca de 6 meses para que assim pudessem realizar o sonho de conhecer o Alasca. Porém, quando estavam perto de concluir este sonho, Cande não quis que a aventura terminasse. Assim, surgiu a Família Zapp, com o sonho de conhecer o mundo, numa missão que se estende até os dias de hoje, mesmo depois de 20 anos de inúmeras histórias e aventuras emocionantes.

Eles viajam desde o início num Grahan Page, modelo 1928, que se tornou a casa móvel deles, carregando consigo a história dessa bela e incrível família.

A ideia original de Candelária e Herman era fazer um mochilão, colocar a mochila nas costas e ir para o Alasca. No entanto, certo dia, um amigo de Herman o convidou para ver um modelo de carro antigo, perguntando se ele queria comprá-lo ou se sabia de alguém que pudesse estar interessado. Herman nunca teve interesse em automóveis, porém a simples curiosidade o venceu naquele momento e ele decidiu ir.

Booking.com

PRODUÇÃO DE VÍDEOS PARA EMPRESAS DE TURISMO
Entre em contato e solicite uma proposta.

Quando viu o Graham Paige, Herman se apaixonou no mesmo instante. Ele, inclusive, revelou em uma de suas entrevistas: “Não esperava dirigir até o Alasca, apenas senti.

Por outro lado, Candelária não sentia confiança em viajar com o carro, já que ele era tão antigo e um modelo raro atualmente. Foi Herman quem a convenceu de que o veiculo só necessitava de alguns poucos reparos, como nas rodas, uma geral na mecânica e na tapeçaria. Outro fator importante que ele destacou foi que, com o carro, o casal poderia transportar muito mais itens na viagem, como roupas, documentos, produtos de cozinha, higiene e muito mais. Assim, Candelária concordou em seguir viagem a bordo do Graham Paige. Depois de enfim finalizarem todos os reparos do carro, Candelária e Herman iniciaram o grande sonho de suas vidas no dia 25 de Janeiro de 2000, quando ainda tinham 29 e 31 anos, respectivamente.

Durante toda essa aventura, a família Zapp cresceu. Cande e Herman, durante seus anos viajando, tiveram quatro filhos:

O primeiro deles é Pampas, que nasceu nos Estados Unidos. Depois veio Tehue, na Argentina. Em seguida, Pomba, no Canadá. E, por último, o caçula Wallaby, que nasceu na Austrália.

Um grande fator, que sempre é alvo de curiosidade daqueles que têm contato com a família, é em relação à educação das crianças. De acordo com o casal, eles ensinam seus filhos através da educação domiciliar. Através de um Curso à distância do Ministério da Educação da Argentina, Cande ensina seus filhos todas as disciplinas necessárias. Ela ressalta:

“Não sou professora, tive que aprender, para mim foi um desafio e eles me ajudaram muito. No começo, quase desisti e repensei o meu sonho. “O que faço?” Eu me perguntava o tempo todo. Até que percebi o quão bom seria para mim e para todos se eu tivesse sucesso nesta tarefa. Portanto, reconsiderei a Educação como um belo desafio a ser realizado.”

Assim, as aulas acontecem quase todos os dias, onde quer que eles estejam. O importante, acima de tudo, é aprender a transmitir no dia a dia aquilo que veem nas aulas.

Depois de 20 anos, outra grande pergunta é:

Como a família consegue bancar todas essas viagens?

Segundo Cande e Herman, essas viagens só continuam sendo possíveis devido à renda que conseguem com a venda do primeiro livro deles: Atrapa tu Sueño. O livro conta a história dos primeiros quatro anos de viagens da Família Zapp, revelando detalhes da viagem da Argentina até o Alasca, o nervosismo e a apreensão inicial, além dos problemas que tiveram no caminho. O livro já possui tradução para o inglês, francês, italiano, chinês e coreano e Candelária revelou que, dentro de alguns poucos meses, a obra também terá sua primeira edição traduzida para o português.

Eles narram também outros detalhes da viagem, como as casas por onde passaram, as pessoas que conheceram, a cultura e os costumes de cada lugar. Como eles próprios dizem: “só se conhece os costumes quando entramos nas casas das pessoas”.  Herman e Candelária, até hoje, só se hospedam em casas de família que os abrigam e os ajudam, e grande parte deles se tornaram, inclusive, seus amigos.

Assim, em 20 anos de viagens e memórias inesquecíveis, a família já visitou mais de 110 países, percorrendo mais de 380mil quilômetros. E, é claro, documentaram tudo, colecionando memórias incríveis em cada canto do mundo em que estiveram. Alguns dos lugares que a Família Zapp já conheceu incluem a América do Norte, Europa, África, Nova Zelândia, Palestina, Indonésia, Japão, China, Tailândia e muitos outros. Agora, em 2020, eles se encontram no Brasil!

Quando são perguntados sobre qual lugar mais os marcou em todos esses anos, Herman responde que ele simplesmente fecha os olhos e o que vê são as pessoas… O mais lindo da viagem são as pessoas.

Nas palavras dele:

“O mais lindo da viagem não foi ver as montanhas, as cidades, os museus, catedrais, as praias… No final, o melhor sempre foi as pessoas. Depois de mil igrejas, de mil praias, tudo é igual, mas as pessoas, cada uma tem uma história, e algo a nos ensinar”.

Candelária ainda acrescenta que, sim, as pessoas trouxeram a eles crescimento e novos ensinamentos a todo momento. São elas que deixam a viagem muito mais sensível, mais humanizada. Para ela, são “as pessoas fazem o lugar”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *