Pedro Sousa é um nômade digital que largou o conforto da casa por um mochilão e pé na estrada.

Já pensou em sair do conforto de seu sofá e sair por aí, vivendo uma aventura a cada dia por aí?

Deixar de lado pequenas futilidades como consumismo e vida de aparências por uma vida de verdade, desprendida de amarras sociais?

Ok, mas e o emprego? Como fazer isso sem estar preso ao trabalho?

Viver viajando seria um sonho, mas e dinheiro para isso?

Booking.com

Todas essas questões pairavam na cabeça de Pedro, antes de se decidir ser um nômade digital.

Pedro Sousa

Mudança Radical

O jovem de Belo Horizonte não tinha mais do que R$500,00 quando resolveu tomar sua decisão.

De início pensou amplo, queria viajar pela América do Sul.

Depois, já com o mochilão e pé na estrada, descobriu que não precisava ir tão longe para ser feliz. Pois à sua volta, em seu próprio país, ainda encontraria belezas inimagínáveis.

Atualmente, Pedro está no Nordeste, em Morro de São Paulo, onde sossegou por 3 meses. Há lugares em que ele ficou apenas de 1 a 3 semanas.

E como sobreviveu?

Pedro se tornou um nômade digital.

Trabalhando Na Estrada

Surpreendentemente, o mochileiro descobriu que há mil maneiras de ganhar e investir dinheiro.

Antes de mais nada, concluiu que trabalho não é estar preso a uma cadeira de escritório, com o chefe gritando no ouvido.

Porém, trabalho é trabalho. Os horários e a necessidade, ele mesmo faz.

Criou um canal de Youtube, onde conta sua experiência a quem deseja fazer o mesmo e está começando.

Descobriu novas formas de investimento e guarda o pouco que tem como reserva, para um projeto que chama de “Mini Aposentadoria”.

Além de realizar trabalhos digitais através do notebook e wif-fi, Pedro ainda assume parcerias nos lugares onde vai . Assim, encontra novas formas de ganhar dinheiro com pequenos trabalhos.

Rotina

No entanto, o nômade faz alerta aos que querem começar.

Por mais que sinta sua vida livre, tenha rotina como se estivesse em casa ou no escritório. Se sua casa é na estrada e o escritório é a praia, não importa, continue mantando compromissos consigo mesmo.

Cumpra horários que estabelecer para si mesmo, metas a atingir. Pode ser tirar uma hora do dia para ler um livro ou realizar uma tarefa determinada sempre no mesmo horário.

Por exemplo, atualmente em Morro de São Paulo, firmou parceria com um estúdio fotográfico em que oferece porta-retratos feitos por ele aos clientes.

Vida Social

Quanto a estadia, ele sempre fica em hostels, onde conhece muita gente e faz amigos por onde passa.

Além de econômico, o hostel lhe proporciona bons momentos sociais.

Sua expectativa daqui por diante é continuar seguindo em frente, sem pressa, parando onde tiver que parar ou continuar na estrade se sentir que é a hora.

Pela estrada, Pedro descobriu que a vida mais simples com pouca bagagem física e muita sensorial é extremamente gratificante.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *