Serra da Canastra, MG – De Bike na Serra da Canastra [vídeo]

Dessa vez eu fui para a incrível Serra da Canastra, sem dúvidas um lugar muito especial. Quem me convidou foi o Romulo Freitas da PedaLLa cicloturismo, que preparou um roteiro especial para os participantes. Trata-se de uma travessia pelo magníficos vales da serra, saindo de São João Batista do Glória e chegando na parte baixa da Cachoeira Casca D’Anta, já dentro do Parque Nacional da Serra da Canastra.

IMG_7830A data escolhida foi o primeiro fim de semana de junho.
Na sexta feira a tardinha, a equipe embarcou as bikes na carretinha de 2 andares engatada em uma van, e saímos de Uberlândia rumo a São João Batista do Glória(SJBG), sul de Minas Gerais.
Ficamos aos pés da serra na Pousada Portal da Serra, mas o passeio começaria mesmo no outro dia, sábado bem cedinho.

No sábado, após um delicioso café da manhã, iniciou-se o passeio já no topo de uma subida de 9km onde os ciclistas fizeram desembarque junto com as bicicletas. Pouco tempo depois, chegamos para admirar o topo da Cachoeira do Barulho, onde já se tem uma linda vista do Vale dos Canteiros.

IMG_7471

Após este local iniciava-se uma intensa descida, iniciando então o pedal pelo primeiro vale, por 13km até a chegarmos à Cachoeira do Quilombo, onde antes deve-se atravessar o leito do rio que vem da queda d’água. Para chegar à cachoeira, realiza-se uma pequena caminhada em trilha, no início por um caminho e depois margeando pelas pedras próximas ao rio. A água estava bem gelada, mas com o sol ajudando, muitos foram corajosos para tomar um banho. Depois do banho, o carro de apoio da PedaLLa forneceu um lanchinho e um revigorante isotônico para os ciclistas continuarem o percurso ainda mais renovados.

IMG_7585
Prosseguindo, são mais 24km por belas paisagens do Vale da Babilônia, até a Pousada da Wanda. Lá fomos direto atacar o almoço pois já passava das 2 da tarde. Depois da digestão, os mais aventureiros ainda foram fazer um pedal com caminhada para ver o pôr do sol, de cima da serra próximo à pousada. Na janta, a conversa foi muito animada, já trocando relatos engraçados e visualizando as fotos até então.

 

Domingo mal amanheceu e já estávamos de pé esperando o café da pousada. Neste dia existe o maior desafio para os ciclistas, a famosa Serra Branca, temida até mesmo pelos motoristas tamanha sua inclinação e difícil terreno. Mas nada que tirasse o ânimo dos ciclistas, mesmo que empurrando as bicicletas com sorriso nos rostos, presenteados pelas sempre belas paisagens ao todo redor. Alguns poucos foram fortes e conseguiram subir praticamente toda a serra sem empurrar. No topo, novamente uma aliviada com o carro de apoio da PedaLLa, fornecendo hidratação, e uma parada para apreciar a vista lá de cima.
Dali seguimos pedalando por estrada de cascalho que alterna moderadas subidas e descidas por cerca de 10 Km culminando no Morro do Carvão, onde há um mirante do qual já se pode ver o paredão do morro da Canastra com uma “pequena garganta”, visto daquela distância, por onde despenca a Casca D’Anta.

IMG_7887
Descendo do Carvão chega-se ao Vale da Canastra e daí em diante prossegue-se por cerca de 8 Km com altimetria plana até a portaria da Casca D’Anta do Parque Nacional da Serra da Canastra. Pagamos a entrada e seguimos dentro do parque margeando o Rio São Francisco por cerca de 2 Km até a base da Casca D’Anta e ali ficamos boquiabertos e estupefatos apreciando tão magnífica obra da natureza. Uma esplendida queda d’agua com 186m de altura que ao tocar o lago promove um barulho que nos estremece de emoção. E assim terminou esta inesquecível aventura do PedaLLa na Serra da Canastra.

IMG_7902

Para visitar a Serra da Canastra
Quem leva: a PedaLLa cicloturismo de Uberlândia-MG faz este e outros roteiros para a Serra da Canastra.
Melhor época: de abril a setembro, fora do período chuvoso. Nos meses de chuva os locais ficam de difícil acesso.
Veículo: melhor se for 4×4, veículos de passeio não são recomendáveis.
Precauções: por ser uma região com enorme importância hidrográfica, a Serra da Canastra concentra várias nascentes de rios importantíssimos para o Brasil, e também por isso recomenda-se acompanhamento profissional nas cachoeiras da região, pois constantemente ocorrem “cabeças d’água” também conhecidos como “tromba d’água”.

Informações Wikipedia

O Parque Nacional da Serra da Canastra é um dos mais importantes parques nacionais brasileiros, criado em 1972 através do decreto 70.355 de 1972. Dentro do parque está localizada a nascente histórica dorio São Francisco, no município de São Roque de Minas.

Previsto com uma área inicial de 200 mil hectares o Parque Nacional só se efetivou em uma área de 71.525 ha e isto até hoje é causa de muito conflito na região, devido à intenção do IBAMA de desapropriar o restante da área originalmente prevista. É administrado pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

A Serra da Canastra tem o formato de um baú, daí a origem do nome, pois canastra é um tipo de baú antigo. A cachoeira Casca d’Anta com aproximadamente 186 metros de altura é um dos principais atrativos do Parque, saindo de um corte natural da Serra de aproximadamente 144 metros, ou seja, a altura da Serra chega a 330 metros. O Rio São Francisco nasce 14 quilômetros antes desta sua queda principal.

O Parque protege um cenário de rara beleza, sua vegetação de transição entre a “borda da Mata Atlântica” e o “início do Cerrado”, com predominância de Campos de Altitude que abrigam inúmeras espécies da fauna e da flora do cerrado, como o lobo guará, o tamanduá-bandeira, o veado-campeiro, diversos gaviões e espécies ameaçadas de extinção como o pato mergulhão e o tatu-canastra.

A água é o fator preponderante no parque, cujas nascentes, que chegam a centenas, surgem em função da umidade que a rocha fria absorve do ar, principalmente no período da noite.

Rio São Francisco

O rio São Francisco tem sua nascente histórica na Serra da Canastra, mais precisamente no município de São Roque de Minas e sua primeira grande cachoeira, a Casca d’Anta, com 186 metros de altura, fica no distrito de São José do Barreiro (MG), e seu acesso é feito pela portaria 4 do Parque Nacional, localizada neste distrito.

Quer participar?

Para participar basta agendar diretamente com o Romulo Freitas, pelo Whatsapp
(34) 9 9197-6223

 A PedaLLa cicloturismo , sediada em Uberlândia-MG, foi criada para organizar e executar um completo serviço de apoio logístico em viagens cicloturísticas. Um serviço para quem busca aventura e prazer em pedalar, sem se preocupar, baseado em nossa experiência adquirida, há mais de 8 anos, promovendo viagens junto ao grupo Ver de Pedal, do qual herdamos a filosofia expressa no nome do grupo. Para isto escolhemos uma série de roteiros onde o cicloturista poderá curtir a natureza, apreciar belas paisagens e compatilhar da companhia de outras pessoas e amigos com o mesmo espírito de aventura e liberdade.

   Para nós, pedalar é viver !

http://www.pedalla.com.br/

https://www.facebook.com/PedalLa.com.br/?fref=ts

Rota até o local

Pousadas em que fiquei

Todos locais em que fiquei, tem uma ótima estrutura, recepção e atendimento impecáveis.

IMG_7433

Pousada Portal da Serra

Para agendar sua estadia na primeira pousada fale com a – Agência Quilombo Turismo 35 3524-1331, empresa que gerencia algumas pousadas na região.

IMG_7748

Pousada da Wanda

A segunda pousada em que ficamos a da Wanda, e você pode agendar diretamente com ela pelo telefone 35 9 9997-0057

Mais fotos da Serra da Canastra

Apaixonado por viagens e aventuras, idealizador do projeto 360go.

Comentários